Ovacionado ao ser anunciado no painel de divulgação do filme “Deadpool”, o ator Ryan Reynolds mostrou bom humor na Comic-Con 2015, neste sábado (11), ao falar sobre o longa finalmente ter sido produzido.

“É um milagre que um estúdio tenha nos deixado fazer ‘Deadpool'”, disse. “Ainda mais um ‘Deadpool’ com classificação restrita”, continuou ele sobre o filme ter entrado na categoria “rated R”, que signifca que o conteúdo pode ter violência, sexo e drogas.

No painel, Reynolds lembrou sua estreia como super-herói em “Lanterna Verde”, de 2011. “Só fiz um filme de herói de verdade. Desculpa, não de verdade”, disse, rindo da má fama da produção, que não foi bem recebida pela crítica na época.

“Nunca tive a experiência de ficar totalmente trajado como herói e falar tanto assim”, contou o ator.

Proveniente do mesmo universo dos X-Men, Wade Wilson ou Deadpool (Reynolds) é uma espécie de anti-herói mercenário, de rosto desfigurado, que possui fator de cura como Wolverine e tem um estranho senso de humor.

Também presente na Comic-Con, o diretor Tim Miller disse que os fãs da história em quadrinhos contribuíram para que o filme finalmente fosse tirado do papel. “É o personagem certo para este momento”, disse o cineasta, apostando na identificação dos espectadores com o herói. “Na minha opinião, temos a adaptação mais fiel de um traje dos quadrinhos”, gabou-se.

Trailer aplaudido de pé

Exibido pela primeira vez na Comic-Con, o trailer de “Deadpool” trouxe uma mistura de ação e piadas que fez a plateia aplaudir o clipe de pé. O longa, que também traz a brasileira Morena Baccarin no elenco, como a namorada do herói, tem previsão de estreia no Brasil para 12 de fevereiro de 2016.

Sobre a falta de filtro de Deadpool, Reynolds disse que hesitou ao improvisar as falas mais ácidas. “Às vezes chegava em casa, deitava e mandava uma mensagem para o Tim:

”’Sabe aquela piada que improvisei? Você pode fazer com que ela nunca seja vista? Ou vou ter centenas de organizações na minha cola'”, brincou.

No trailer, Wilson recebe o diagnóstico de um câncer grave e depois uma oferta para ser curado e transformado em um herói. Com a proposta aceita, ele começa a se transformar em Deadpool e já inicia as exigências: “Só garanta que o traje não será verde, nem animado”, pede. Ele ainda aparece desenhando antes de se jogar em um carro e dar uma surra nos ocupantes.

Criador de histórias em quadrinhos como “X-Men”, “Homem-Aranha”, “Homem de Ferro”, Stan Lee faz um ponta no filme e aparece em um clube de strip-tease.

Fonte: Uol

Postado por Amanda em 11.07.2015
Arquivado em: Deadpool,Notícias
Designed by Meesvely · Hosted by Flaunt Network · Alguns direitos reservados Ryan Reynolds Brasil ·